Podcast: o futuro do setor aéreo

Redução na demanda e ampliação dos protocolos de segurança podem inviabilizar a aviação civil? Ouça

setor aéreo

O setor aéreo é um dos mais afetados pela pandemia do coronavírus até agora: drástica redução na demanda, cancelamentos e remarcações, dólar em alta, redução da malha, pedidos de recuperação judicial e perspectiva sombria quanto à retomada.

Para tentar entender um pouco quais são os problemas que o setor aéreo enfrenta e enfrentará nos próximos meses, além de levantar possíveis soluções, debatemos com especialistas dignos da primeira classe.

O presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas, Abear, Eduardo Sanovicz, comentou sobre a percepção das companhias sobre a crise, projetou o comportamento dos consumidores e comentou sobre o planejamento que vem sendo feito para a retomada das atividades com a adoção de protocolos de segurança.

“A retomada da aviação depende da retomada da economia, porque nós não criamos a demanda, nós atendemos a demanda que eventualmente exista”, sintetizou Sanovicz.

Já os consultores Maurício França e Martha Torres, da L.E.K., discorreram sobre o duplo impacto da pandemia no negócio “aviação”: por um lado, a demanda espontânea deve cair, tanto no turismo de lazer como de negócios; por outro, as restrições e protocolos a que o sistema aéreo estará submetido pode encarecer o custo de cada passageiro, o que implica em aumento do valor da passagem e, consequentemente, na redução da demanda.

Leia também
Turismo é responsável por 78% das reclamações no Procon/SP durante a pandemia

Além disso, fizeram uma previsão de até quando o consumidor terá suas dúvidas antes de comprar uma passagem de avião.

“Provavelmente até o meio do ano que vem. Para voltarmos sem medo, voltarmos de verdade, é necessária alguma resolução para a pandemia. E essa resolução pode vir de três coisas: um tratamento efetivo, uma vacina, ou uma imunidade de grupo relevante”, arriscou França.

Ouça abaixo o podcast: