21% dos consumidores já utilizam aplicativos de pagamento e carteiras virtuais

Estudo da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo mostra que o índice era de apenas 4% há dois anos

pagamento

A modernização e os novos modelos de meios de pagamento são uma realidade no país: carteiras digitais, marketplaces, tecnologias de aproximação, entre outros, cada vez mais tomam espaço dos meios tradicionais que possibilitam que uma transação seja efetuada. E a crise do coronavírus, que digitalizou ainda mais a economia, estimulou ao máximo essa transformação.

É o que evidenciou um estudo produzido pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC). De acordo com a pesquisa, a pandemia acelerou a adoção de sistemas de pagamento via aplicativos e carteiras digitais: em junho deste ano, 21% dos consumidores brasileiros utilizavam esses meios, contra 4% há dois anos.

Entre as empresas, 62% oferecem essa possibilidade de pagamento, contra 13% em 2018.

“O uso mais intenso de meios de pagamento digitais é positivo para a economia do país, pois aumenta a formalização do mercado e torna mais fácil alcançar a população desbancarizada”, avalia o presidente da SBVC, Eduardo Terra.

O levantamento ainda aponta que, com o coronavírus, 70% das empresas implementaram mudanças em suas estratégias de recebimento, aderindo a carteiras digitais, marketplaces, empresas de cashback e QR Codes.

Apesar da modernização, ainda existe um domínio dos cartões tradicionais e do dinheiro vivo para a efetuação de transações. Quando o bem é durável e a compra é online, o meio preferido de pagamento do brasileiro é o cartão de crédito. Já quando o consumo é imediato e o pagamento é feito na loja física, o consumidor tende a optar pelo cartão de débito ou pelo dinheiro em espécie.